quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Menos “Maduro” e mais amadurecimento



      E o PT não esconde mais sua devoção pela ditadura assassina de Nicolás Maduro. Em uma nota no dia 24 de fevereiro sobre a situação na Venezuela o partido deixou claro que repudia qualquer tipo de golpe contra o governo de Maduro, um governo que segundo eles, foi escolhido democraticamente pelo povo venezuelano e que dá continuidade à política social iniciada por Chávez.  E enquanto isso, naquele mesmo dia a polícia de maduro matou um estudante de 14 anos em um protesto contra o governo venezuelano. A nota macabra em apoio à ditadura no país vizinho foi assinada por Rui Falcão, presidente nacional do PT e Mônica Valente, secretária de relações internacionais.

Postar um comentário