domingo, 22 de fevereiro de 2015

Parlamentar favorito para assumir a presidência da comissão que investigará corrupção na Petrobras teve 61% da campanha eleitoral custeada por empreiteiras suspeitas


      O peemedebista Hugo Motta de apenas 25 anos é o favorito para presidir a comissão que vai apurar o esquema de corrupção na estatal. O problema é que ele teve 61% de sua campanha eleitoral custeada por duas empreiteiras citadas na Operação Lava Jato. Ele recebeu R$ 255 mil da Andrade Gutierrez e R$ 200 mil da Odebrecht. 

Postar um comentário