sexta-feira, 6 de março de 2015

E quando chegar a vez de Roberto Jefferson?


      No dia 4 de março de 2015, enquanto o ex-presidente do PT, José Genoino, condenado no julgamento do mensalão por corrupção ativa teve sua pena extinta em uma decisão unânime do STF, Roberto Jefferson completava um ano e oito meses de prisão. A ele a Corte Suprema sempre se recusou a conceder perdão judicial ou mesmo prisão domiciliar, mesmo tendo conhecimento do grave estado de saúde do mesmo e o inegável serviço prestou por ele à nação ao denunciar todo o esquema.
      
      Genoino foi perdoado com base em um indulto assinado por Dilma Rousseff no ano passado. É de se esperar que os demais petistas condenados no julgamento do mensalão também sejam perdoados tão logo se enquadrem nos critérios do indulto ditado pela presidente. Mas e quando chegar a vez de Jefferson? Será que o beneficio será concedido ou encontrarão algum meio legal de impedir que aquele que revelou o lado obscuro do PT possa recuperar sua liberdade?
Postar um comentário